Lázaro Gomes

25/08/2015

Artigo:

Saúde Pública em Palmas: um debate oportuno

No entanto, as análises e opiniões tendem a se concentrarem em torno de qual partido vai indicar o secretário e demais dirigentes da Pasta, reduzindo a importância do fato a uma mera indicação de ocupantes de cargos. Nesse ínterim, passa imperceptivelmente ou mesmo sem importância o que realmente faz a diferença para se chegar a uma gestão pública de saúde com eficiência e eficácia: conhecimento do SUS, autonomia na gestão, valorização técnico-profissional e transparência nas ações, são alguns dos diferenciais.

O Sistema Único de Saúde – SUS que tem no bojo da sua idealização a universalidade, integralidade e equidade na busca da humanização no atendimento ao cidadão, deve ser entendido pelo gestor e sua equipe de forma integral e funcional para que se logrem conquistas e avanços em sua esfera de atuação. O gestor deve está preparado para enfrentar gargalos característicos do sistema tais como: a crescente demanda por atendimentos básicos e especializados, aumento da necessidade de ações preventivas, limitação de recursos financeiros, escassez de médicos dispostos a atender no setor público, interferências políticas, dentre outros. Em síntese, deve entender do assunto e estar disposto a enfrentar os desafios.

É comum se ouvir e constatar a falta de autonomia de um gestor como elemento constritor da gestão pública. No setor saúde a manifestação desta limitação torna-se mais grave e injustificável face à importância nas tomadas de decisões para a melhoria das ações e serviços prestados à sociedade. A simples tarefa de se formar uma equipe capacitada e coesa, quando não se tem autonomia, torna a realização de projetos e atividades inviáveis e limita ainda mais o sucesso de uma gestão. Por outro lado, a gestão financeira que conta com recursos limitados não mostra viabilidade quando não se tem autonomia para definir com a equipe e demais atores do sistema as prioridades no escalonamento das ações.

A motivação do servidor deve ser meta das Políticas de desenvolvimento de Recursos Humanos dentro de uma pauta de valorização do conhecimento, melhores vencimentos, desempenho profissional, promoções e capacitações. O gestor deve entender que quando se referencia os recursos, nestes está implícito o conhecimento individual de cada profissional; o que nos permite dizer que para potencializa-los é necessário que se dê oportunidades para estes indivíduos detentores do saber. É claro que quando se fala de oportunidades torna-se preciso que se tenham parâmetros, como por exemplo, o desempenho e perfil técnico adequado para a missão. O servidor deve se sentir útil e parte fundamental no processo de desenvolvimento da saúde pública dentro da visão de valorização técnico-profissional.

As soluções para os problemas do setor saúde em Palmas e para seu desenvolvimento devem ter a participação de todos os potenciais atores: gestores municipais, estaduais e federais, servidores, prestadores de serviços com e sem fins lucrativos e a sociedade organizada com suas diversas instituições. No entanto, esta participação só terá sentido e êxito se tudo for feito com absoluta transparência.

Tendo como propósito trazer à pauta dos debates da escolha do novo gestor da saúde de Palmas a análise de outras variáveis além da usualmente apresentada, que é estritamente político-partidária, podemos ressaltar que um gestor com maior capacidade de sucesso deve ter, dentre suas características, uma carreira dedicada ao conhecimento da saúde pública, a crença no SUS como instrumento de democratização nas ações e nos serviços, capacidade de dialogar com os atores do sistema e espírito de liderança. Ademais, não é incompatível que seja considerada nessa escolha a questão política. O que não se pode admitir é que ela seja a única determinante no ato em detrimento do conhecimento do SUS, autonomia na gestão, valorização técnico-profissional e transparência nas ações.


Assine!

Assinando nosso NewsLetter abaixo você receberá nossas últimas atualizações por e-mail totalmente grátis!

Nos acompanhe!

Nossa Localização

Endereço:

Quadra 104 Sul (ACSE 01), Conjunto 04 Lote 12, Sala 107

Palmas-TO - CEP: 77020-020

Entre em contato!

Telefone:

(63) 3215-2886 / 3215-8660

E-mail

coreconto@gmail.com

Funcionamento

Horário de funcionamento
das 8:00 as 14:00.
Conselho Regional de Economia do Tocantins - Todos os direitos reservados